terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Toda forma de amor

Que 2014 vai ser ano de Copa do Mundo, todos sabemos. Que 2014 vai ser ano de horário eleitoral obrigatório na TV, também. Que 2014 vai ter 365 dias, idem. Além disso, impossível prever o que vem a partir do primeiro dia, amanhã. Amanhã. E onde a brincadeira é adivinhar, me restrinjo a simplesmente desejar. O quê? Amor. Sim, amor, o maior dos clichês. Que 2014 seja um ano de reafirmação do nosso compromisso com o amor. De qualquer jeito.

Amor em forma de atenção, a quem quer que queira contar suas histórias.

Amor em forma de companhia, porque ninguém faz nada sozinho, já disseram muitos...

Amor em forma de dedicação, a todas as ideias, aos planos e aos projetos. Podem não ser muitos, mas que sejam bons.

Amor em forma de amizade, parceria, mão na roda, ombro amigo, “me empresta uma grana?”, “te levo pra casa”...

Amor em forma de torcida. Alviverde, alvirrubra, bicolor, tricolor, rubro-negra, verde e amarela.

Amor em forma de Camões, Fernando Pessoa, Luan Santana, Beyoncé, Caetano, Ivete, Machado, Caio Fernando, Felipe Cordeiro, Reginaldo Rossi, Julio Iglesias.

Amor em forma de família! Dar valor a ser filho, neto, pai, mãe, irmão, primo, tio, cachorro, gato, papagaio. Dar valor à nossa casa, ao nosso conforto.

Amor em forma de conhecimento. Que sejam muitos os porres de aprendizado, com direito a ressacas.

Amor em forma de diversão, por que não? Sim, porque sim! E nem precisa ser em uma grande festa. O sorriso pode brotar do nada em qualquer esquina ou canção.

Amor em forma de sexo! Com segurança, quantidade e, especialmente, com qualidade.

Amor também em forma de raiva! Gritar, brigar, discutir, ficar com raivinha, com ou sem motivos, faz parte. Nada de rugas, apenas limpeza periódica de estresses cotidianos.

Amor em forma de presentes, materiais ou não. Presentes, perto ou longe. Presentes, caros ou de graça.

Amor em forma de respeito, aquele que só merece receber quem souber dar.

Por fim, que cada um de nós considere (ou aprenda a considerar) justa toda forma de amor. Se formos por esse caminho, tá tudo certo. Vai dar tudo certo!




sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Tempo



Acorda. Acorda cedo, bem cedo. Toma café apressado, quando toma. Parada. Ônibus. Lotado. Sobe, senta se tiver sorte, espera. Espera. Espera. Contempla a cidade da janelinha. Vê o mesmo de todo dia. Vê o sol. Sente o calor. Espera mais um pouco. Chega. Atrasado, mas chega. Como sempre, chega. Entra. Senta. Ouve. Fala. Lê. Compra textos. Decora textos. Finge que lê textos. Entende textos. Desiste dos textos. Olha em volta. Ri. Chora. Quer ir embora. Quer dizer coisas. Quer abraços. Quer distância. Não quer. Observa. Analisa. Tira conclusões. Acerta. Erra. Quer mais distância. Olha mais um pouco. Quer trabalho. Quer estágio. Estagia. Trabalha. Se arrepende. Não quer largar. Administra o tempo. Não consegue. Não tem jeito. Recebe ementas. Vê o futuro. Vê os trabalhos do futuro. Diz que vai dar tudo certo. Diz que vai ser o melhor de todos. Diz que vai pro Lattes. Diz que Expocom. Escolhe os parceiros. Entra em grupos. Conversa. Não quer desgaste. Acredita que não vai ser nada pessoal. Acredita nas amizades. Acredita que vai ser diferente. Mente pra si. Não vai ser diferente. Sofre. Discute. Xinga em pensamento. Critica. Se surpreende. Se decepciona. Se alegra. Confraterniza. Engole sapo. Suporta irresponsabilidade, descompromisso. Desleixa, de vez em quando. Se mata. Divide. Acumula. Espera que termine logo. Vê que deu certo.  Vê que acabou. Não, não acabou. Pisca. Recomeça. Rematricula. Reencontra. Compra outros textos. Se comporta do mesmo jeito. Mudam os mestres. Permanecem as companhias. Acredita que vai passar. Vai passar. Segue. Paralisa. Reúne. Encaminha. Enrola. Segue. Corre atrás do prejuízo. Pensa em TCC. Pensa mais no artigo da semana que vem. Esquece do TCC. Espera mais um pouco. Espera os conceitos. Espera o sono. Espera o ônibus. Espera na fila. Espera o fim. O fim chega. Chega! Comemora. Vai pra casa. Aproveita. Dorme. Dorme mesmo... Daqui a pouco, é hora de acordar mais uma vez.

Foto: Gustavo Ferreira