domingo, 13 de maio de 2012

A maior prova de amor



Qualquer pessoa pode te dar um abraço apertado. Qualquer pessoa pode te emprestar uma grana. Qualquer pessoa pode, inclusive, te dar conselhos, mesmo que nem todos sejam bons. Carinho, afeto, compreensão e até amor você pode encontrar em um vizinho, um amigo, uma personagem da novela das seis, na sua sogra ou na filha dela. Agora eu duvido que alguma destas pessoas faça por você o que só a sua mãe faz:

Trocar suas fraldas.

Você não se lembra de quantas vezes a coitada sofreu ao se deparar com tamanha cagada – literalmente. Pior do que ver é ter que trocar sua fralda nojenta, limpar seu bumbum e ainda passar talquinho. Exatamente! Além de carregar você por quarenta semanas, destruindo a coluna, a pele e as roupas, ela ainda te limpa. Quem mais faria isso por você, além do pai, que faz obrigado pelas forças da natureza?

Não é pouca coisa. Enquanto ela tenta cuidar do pequeno ser, ele começa a gritar, chorar e espernear, mas mesmo assim ela, a heroína, continua ali, com toda atenção do universo. Sabe por quê? É simples: mexer em caquinha não é a melhor coisa do mundo pra ninguém, nem pra sua mãe, mas ela o faz porque sabe que, acima de qualquer coisa, seu bebê precisa estar confortável.

E isso não é a essência da maternidade? Ser mãe é um sacrifício do início ao fim. Mãos sujas de cocô por um sono tranquilo de seu filho, noite de sono perdida só pra saber se a mais nova chegou bem em casa, o dinheiro da conta de luz pro filho comprar uma apostila. Longe de serem maquiavélicas, as mães sabem que os fins justificam todos os meios. Ela pode passar fome, você não.

Se você acha que encontra toda essa atenção, todo esse cuidado e todo esse amor genuinamente materno em outra pessoa, não se engane. Todo bem que um terceiro pode lhe dar não chega perto do que uma progenitora é capaz de te oferecer. Amor de mãe é incondicional. Nem o tempo muda. Se você, um dia desses, chegar com ela chorando, incomodado, arrasado, é ela que vai estar lá, para trocar a sua fralda e lhe fazer dormir.

Agradece. Mas agradece muito, se você ainda tem essa mulher, que abre mão de qualquer conforto pelo seu conforto. Agradece mesmo se você não pode hoje, mas um dia já pôde desfrutar da alegria infinita de ter sua mãe ao lado. E não esquece nunca que, a cada respiração, ela pensa em você. E também não esquece que ela trocou suas fraldas. Quer prova de amor maior que essa?


IMAGEM: http://www.mamaeecia.com.br/wp-content/uploads/bebe.jpg


2 comentários:

Thaís disse...

Não era pra me fazer chorar hoje. Agora é tarde.

Ana Carolina (Olivia) disse...

Curte o Mesa de Café da Manhã no Face, Gus!
E tava pensando em te convidar pra gente fazer um post. Mas vou conversando com vc com calma, por email, oka?!
Beijocas
http://facebook.com/mesadecafedamanha