sexta-feira, 27 de abril de 2012

Mentiras sinceras



Nem todo relacionamento é baseado na absoluta sinceridade. Na boa, poucos são. Mas, se você, às vezes, se vê em situações onde uma mentirinha se faz necessária pra manter o clima legal com a sua parceira, não se martirize. Você não é o único. A idéia não é sair por aí, aplicando qualquer lorota sempre, traindo, etc. O fato é que não podemos duvidar da inteligência feminina, que sempre sabe quando nosso nariz cresce um pouquinho. E sabe por quê elas não brigam por isso sempre? Porque, em alguns casos, isso as convém.

“SE EU TÔ OCUPADO?”. Típico exemplo de como a mulher aceita e até agradece sua enganação. Você está fazendo aquele trabalho importante, pra entregar em dois dias, quando ela te liga. Educada, claro, pergunta antes de mais nada: “Amor, você está ocupado agora?”... NUNCA ESTEJA! Você pode estar fazendo a janta pra sua mãe, cega, de 94 anos, mas não vai dizer que sim. O motivo é o de menos, ela sempre vai acabar pensando que você não se importa, que você prefere fazer qualquer coisa ao invés de conversar com (entenda-se: apenas ouvir) ela, etc. O mesmo se aplica a outras situações, tais como “Eu, cansado? Imagina!” (são 23h e você acabou de chegar em casa, após um dia escroto no trabalho) e “Não, eu não to com fome” (14h, e você nem tomou café da manhã).

“EU SÓ TENHO OLHOS PRA VOCÊ”. Qual é? O amor pode ser cego, mas daí a cegar é um certo exagero. É óbvio que aquela sua vizinha boazuda vai continuar sendo sua vizinha boazuda, não interessa se você não está mais disponível. Pro nosso azar (ou não), as outras mulheres do mundo não viram barangas só porque nós já estamos na coleira. Agora, por favor, olhar pra outra bunda perto da sua gata não pode (evite passear com ela na sua rua). Aí rola briga. Na verdade, ela sempre vai te olhar torto, com aquela cara de “filho da mãe, safado, canalha”, mesmo que, por dentro, ela diga “nossa, olha só aquele gato do outdoor”.

“TUDO BEM, VOCÊ TEM RAZÃO”. NÃO! ELA NÃO TEM RAZÃO! Você sabe disso, mas guarde isso no mais obsoleto pensamento. Questão de sobrevivência. A mulher tem uma capacidade ímpar: descobrir razões onde não existem. Você não estava com os amigos, você não estava ligando pra outra, mas na cabeça dela, você estava transando com a outra, na casa dos seus amigos. Tentar explicar é perda de tempo. Ela nunca vai entender o que você quer dizer, do jeito que você quer dizer. Porém, ela sempre vai te exigir que faça o mesmo.

“É QUE EU TAVA DORMINDO...”. Em 99% das vezes, pode ser verdade, já que homem dorme pra cassete. Nesse 1%, confesso, é falta de vontade mesmo. Sabe quando sua namorada te liga ou te manda um torpedinho, esperando que você responda, às DUAS DA MANHÃ? No outro dia, ela vai te dizer algo como “Nossa, eu te liguei e você nem me atendeu, amor”. Coitadinha! Quando isso acontece lá pelo sábado à tarde, quando você geralmente tá em casa, sem vontade de falar nem com sua mãe, ela reclama: “Dessa vez nem foi de madrugada”. Caramba, homem precisa de espaço também! Sabe como a mulher entende isso? Assim: “Quer dizer que você não me quer mais, é isso?”... Esqueça, elas nunca vão entender. O jeito é mentir, dizendo que tava cochilando, ou que estava ocupado... O preço? Volte ao segundo parágrafo.

E elas? Bem mais fácil listar as potocas femininas, tão previsíveis. O pior é que, ao menos uma vez na vida, todo homem já caiu. Nem preciso explicar. Quer ver?

“JÁ TÔ SAINDO, AMOR!”

“TÁ TUDO BEM.”

“EU NÃO QUERO TE FORÇAR A NADA.”

“QUER SABER? EU NÃO QUERO MAIS AQUELA BOLSA LINDA DE NATAL...”

IMAGEM: http://meme.zenfs.com/u/947ab778bd0c060e86a21c6b549e9e3358ad741e.jpeg

2 comentários:

Renan Mendes disse...

Nunca aconteceu comigo. [insira seu comentário homofóbico aqui]

Amanda Campelo disse...

Fodástico! Tchau o/