terça-feira, 27 de setembro de 2011

Eu não sei ser poeta


Eu não sei ser poeta.

Quantas linhas já escrevi,
Quantas letras já montei.
Linhas, tramas, já construí.
O caminho das rimas, não encontrei.

Eu acho lindo ser poeta.

Manejar com ternura o furor
Da cabeça fervilhante, o fogo alimentar.
Em versos curtos, a beleza mostrar,
Do vento, da vida, do amor.

Eu não consigo ser poeta.

Vejo amigos, talentos brilhantes,
Que montam a poesia com tato e leveza.
As tentativas minhas, tortas, infelizes, inconstantes,
Não se aproximam de tamanha riqueza.

Será que eu quero ser poeta?

Meu lugar no salão das Letras eu já sei,
O dom das minhas palavras tem um caminho.
Talvez me arrisque por atalhos que verei,
E que as idéias nunca me deixem sozinho.


IMAGEM: http://www.paixaoeamor.com/arquivos/fotos/38D33.jpg

Nenhum comentário: