terça-feira, 30 de agosto de 2011

The final steps


Good evening.

Today is, officially, our last day as Aslan students. Today we, guys, graduates, will give our last steps in here, as we did for long semesters. Tonight we go back home, happy to feel that, finally, our course is over. But, beyond it all, we’ll return home and erase in our “to do” lists one more goal achieved, one more step done.

Now that we are almost all native, having mastered the English language as we have in Portuguese, any foreigner can come to us, talking wrapped, and we’ll return loud and clear, isn’t it? Of course NOT. Nobody knows everything. Not even us. Believe it or not.

Now, let’s do a mental exercise, trying to explain, to describe, what it all was for us.

How to describe the first day? It doesn’t matter if you entered here at Baby Class, or after a leveling test, or even after that test… Scholarship Contest. Do you remember? Me too. How to describe the first classes, that shaking hands, that nervousness of the first presentation to the group, when you got scared just to say your name?

How to describe waking up early on mornings, the afternoons after lunch and the nights that we spent on this course? We lost funny weekends, we didn’t enjoy one party here, another party there, and we did it all not to miss an English class. Just not to miss the laugher with our classmates, friends, teachers. Just not to skip the chance to learn.

How to describe the teachers? Some were serious, really focused on the content. Others were funny, a lil’ bit crazy, going on trips with our student’s craziness. Icons of beauty, walking charming and elegant through the halls (Marcelo, I’m not talking about you). True sacred monsters of this institution, which unfortunately couldn’t be teachers of us all. Professionals, above it all.

How to describe the friendships that were born here? Many of them ended up here, it’s natural. Levels passing by, and people too. Others resist until now, since the beginning. Tired of school, of boredom, of monotony, Aslan always was a good place to meet people, to establish links, and make friends at social networks such as Orkut, Twitter, Facebook…  And in life.

How to describe such gratitude?

Finally, how to describe it all? Look what we’ve done. Look where we are, guys! Far. So far. Farther than many people, than what we imagined when we entered here for the first time. Today, friends, we’ll give our last steps in here, because now, that world, which put us here one day wants us back. Bigger and better.

Thank you so much.

#

Boa noite.

Hoje, oficialmente, é o nosso último dia como alunos do Aslan. Hoje todos nós, formandos, daremos nossos últimos passos aqui dentro, como fizemos por longos semestres. Esta noite, nós voltaremos para nossas casas, felizes por sentir que, finalmente, o curso acabou. Mas, além disso, voltaremos pra casa e riscaremos da nossa lista mais uma meta alcançada, mais um passo dado.

Agora que nós todos somos quase nativos, dominamos a língua inglesa como a portuguesa, pode vir qualquer gringo falando enrolado conosco, que vamos desenvolver em alto e bom som, não é? Claro que não. Ninguém sabe tudo. Nem nós. Acreditem se quiserem.

Agora, vamos fazer um exercício mental, para tentar explicar, descrever, o que tudo isso foi para nós.
Como descrever o primeiro dia? Não interessa quem entrou no Baby Class, ou após nivelamento, ou até mesmo após aquela prova... Concurso de Bolsas. Lembram? Eu também. Como descrever as primeiras aulas, aquelas mãos tremendo, aquele nervosismo da primeira apresentação à classe, onde até dizer o nome dava medo?

Como descrever as manhãs acordando cedo, as tardes após o almoço, as noites, que a gente botava à disposição deste curso? Perdemos fins de semana de diversão, deixamos de aproveitar uma festa aqui, outra acolá, só para não perder a aula de inglês. Só para não perder a chance de rir com os colegas, amigos, professores... Só para não perder a chance de aprender.

Como descrever os professores? Uns mais sérios, concentrados no conteúdo. Outros mais animadinhos, um pouco malucos, na verdade, que embarcavam nas nossas viagens de aluno. Ícones de beleza, que desfilaram charme e elegância por esses corredores (Marcelo, eu não estou falando de você). Verdadeiros monstros sagrados desta instituição, que infelizmente não puderam ser professores de todos nós. Profissionais, acima de tudo.

Como descrever as amizades que nasceram aqui? Muitas terminaram aqui mesmo, é natural. Os níveis vão passando, e pessoas também. Outras ficaram até hoje, desde o início. Cansados do colégio, do tédio, da monotonia, o Aslan sempre foi um bom lugar para conhecer pessoas, firmar laços e conseguir amigos em redes sociais como Orkut, no Facebook, no Twitter... E na vida. 

Como descrever tanta gratidão?

Finalmente, como descrever tudo isso aqui? Olhem o que nós fizemos. Olhem onde nós chegamos, amigos! Longe. Muito longe. Mais longe do que muita gente, mais longe do que nós imaginamos, quando entramos aqui pela primeira vez. Hoje, amigos, nós daremos os nossos últimos passos aqui dentro, porque agora, aquele mundo, que um dia nos matriculou aqui, está nos querendo de volta. Maiores e melhores.

Muito obrigado.


 *Discurso de formatura do curso de Inglês do Curso de Idiomas Aslan, realizada em 26 de agosto de 2011. Discurso proferido por Evandro Henrique e por mim, uma pequena parcela da gratidão e da alegria em estarmos cumprindo mais uma etapa em nossas vidas. 


Um comentário:

Renan Mendes disse...

Congratulations, you've graduated... ♫♪