domingo, 29 de maio de 2011

Rodapés




Uma vez eu ouvi um amigo dizer que não iria comprar um livro, não lembro qual, porque era muito pequeno e custava caro. E hoje, ao relembrar disso, eu comecei a pensar se essa relação preçoXtamanho era mesmo válida. Três segundos depois eu vi que não. Além desse, são muitos os casos em que aquilo que parece insignificante, ao olhar, passa a ter um valor incomensurável. Já ouviram aquela frase, “tamanho não é documento”? É, guardadas as devidas interpretações, ela faz muito sentido.

Você deve concordar comigo. Afinal, uma camisa pólo vale três dígitos por causa de um jacarezinho de uma polegada, não é mesmo? É. Mas não é apenas desse tipo de importância que eu estou falando. É bem mais que isso. Não há salário que pague a satisfação de fazer aquilo que você sempre quis, não há rede social que substitua um abraço, não há celular de última geração que valha mais do que um simples “bom dia”. Sim, um aperto de mão pode não parecer nada, mas faz a diferença.

Por mais que ninguém admita, todo ser humano é, tacitamente, carente. Precisa ser notado, precisa de atenção. E nenhum orgulho consegue esconder a alegria de ouvir um simples “obrigado”, ou algo parecido. Se você deixa de fazer alguma coisa, por achar menor do que o mundo merece de você, eu vou te contar um segredo: nada é pequeno, desde que feito com boa vontade.

Medir a importância de algo pelo que você pode ver é, no mínimo, inconseqüência. O tamanho das coisas está na cabeça de quem não a quer conhecer. Se um passo simples não tira você do quarto, ao mesmo tempo pode levar você ao seu sonho, a uma caminhada linda, que nada mais é do que um conjunto de pequenos movimentos, tão ínfimos, e mesmo assim tão grandes. Depende apenas de quem deseja mesmo ver o além das embalagens.

E os melhores perfumes? Sim, nós nos surpreendemos com a força que tem pessoas tão pequeninas. Mais poderosas até do que um lutador de MMA, no auge dos seus músculos. É isso que ainda, infelizmente, acontece com as mulheres. Contra elas. Ainda tão inferiorizadas... Por isso essa sensação, absurdamente machista, de susto ao ver uma Dilma na presidência do Brasil. E uma imagenzinha, no alto dos seus 30 centímetros, que move dois milhões de pessoas, depositando seus futuros sobre ela? Tão pequena, tão grande.

Então, não seja tolo. Antes de julgar, experimente. Quantas alegrias não são vividas, quantos sorrisos não se abrem, por que não sabemos reconhecer o valor das pequenas coisas? Não precisamos viver assim. Nesse mundo tão megalomaníaco, minimize seus olhos, maximize o coração. Enxergue e considere cada abraço, cada beijo, cada ligação. Pode ser o último, e faz falta. Uma palavra, um pensamento, são capazes de mudar um dia. Às vezes, o mais importante não está no título. Está no rodapé.






Sabe o que aconteceu com o meu amigo, que não comprou o livro, por ser caro e pequeno? Tirou zero na prova de Literatura. Por quê? Das cinco questões da prova, quatro respostas estavam no livro.

Imagem: http://4.bp.blogspot.com/_Z-vdFT1Gjvo/S_gZjtev1II/AAAAAAAADJE/vkELZqWh5a0/s1600/pequenas+coisas.jpg






Um comentário:

Lívea Colares disse...

E um simples sorriso, um gesto tão singelo e pequeno pode transformar o dia de alguém.