terça-feira, 1 de março de 2011

Diga não


D
iga não aos que não conseguem dizer não. Aos que pensam que a vida deve ser apenas uma, e que quem foge do roteiro escrito por divindade qualquer é louco. Louco é aquele que não possui espírito para mudar, coragem para enfrentar desafios, força para decidir o que quer, mesmo sendo algo que ninguém escreveu para ele. Fuja dos métodos. Fuja da rotina.

Diga não ao medo, seja ele qual for. Um dia você parará, pensará, e pode se decepcionar por saber que não encarou o seu maior monstro, quando ele ainda podia ser vencido. Esqueça os que perdem chances, os acomodados que pensam que sempre haverá uma segunda chance. Os que esperam demais o futuro, acabam perdendo o presente, e não constroem um passado.

Diga não àqueles que não acreditam. O amanhã existe, justamente, para ser desejado. Planos. Diga não a quem tanto planeja, e não realiza. Os que nada concretizam. Evite os que sonham em demasia, pois nenhum exagero é bom o suficiente para ser eterno. Se afaste de quem pensa que tudo é para sempre, sem ver que nós não somos nada perto do mundo onde vivemos.

Diga não aos que não ousam, aos que não tem ambição, aos que preferem estar onde estão. Esses são os infelizes satisfeitos. Satisfação não precisa ser sinônimo de estagnação. Devemos correr sempre atrás dela, e não nos iludir com a idéia de que chegamos ao topo. Diga não a quem tem limites.

Diga não ao preconceito, ardiloso, que insiste em nos atrasar. Preconceitos enraizados, sem fundamento. Melanina ou opção sexual não são parâmetros para nada. Fique longe de quem ama comparações. Contra a natureza. Levianos. Não há como comparar coisas tão diferentes. Nós, por exemplo. Nossa unicidade, por si só, deveria calar a boca dos que nos julgam. Como não cala, afaste-se.

Diga não ao livre direito de estar triste, a maior perda de tempo que existe. Dedique-se ao exercício da felicidade. Esqueça quem se maltrata para crescer. Esqueça quem maltrata. Faça seu passe livre aqui na Terra valer a pena. Aqueles que não brincam, não se sujam de lama, às regras. Vire as costas para tudo isso. Diga não ao pudor, que impede alguém de ser pleno.

Diga não a quem não grita de felicidade, não chora de tristeza, não sente. Ora, ninguém pode te impedir de viver. Daqui a 40 anos, não se arrependa do que não fez. Faça! Experimente os sabores, beba, faça besteiras. Diga não aos que se consideram perfeitos. Esses são iguais a nada, pois perfeição não existe. Acorde. Evite quem pensa que o tempo vai demorar, que ainda tem muito o que viver. Não tem. Certeza como essa é blasfêmia.

Diga não a quem tapa o sol com a peneira, a quem foge da verdade. Mas não pense o mundo é um poço de sinceridade, muito menos que você está imune. Diga não aos iludidos, trancados em seu mundo ideal, sem feridas, sem rachaduras, sem problemas. Você irá mentir, alguém mentirá para você, e isso todos temos que entender. Entender não significa aceitar. Significa ter certeza das possibilidades e, quem sabe, se preparar para não se ferir muito.

Diga não aos políticos mentirosos, diga não aos demagogos. Diga não à hipocrisia. Essa maldita, que tenta encobrir, sordidamente, a realidade. Assuma-se. Assuma. Esqueça o desnecessário, foque nos bens. Apenas não diga não para os fatos, não negue as notícias, nem seus inimigos. Apenas você entende o que se passa nas suas relações, nunca fuja delas.

Diga sim aos seus amigos, às tardes de verão na praia, ao pôr-do-sol, obra prima gratuita de Deus para todos nós. Diga sim aos seus amigos de verdade, aos seus projetos, aceite-se. Entenda que os seus sonhos te guiarão, mas não precisam te prender. Mude-os, se for necessário. Livre-se das amarras, não ouça apenas. Fale. Aja. Seja. Se não gostar, dispense. Se doer, cure. Se não agrada, simplesmente, diga não.



Nenhum comentário: