domingo, 13 de fevereiro de 2011

Invento

E
ureka! Hoje eu consegui realizar meu sonho. Depois de muitos anos de pesquisas, de trabalho duro, eu finalmente consegui fazer funcionar, com plenitude, a minha maior criação. Eis aqui a grande Máquina Transformadora de Personalidade! O invento do século, que irá revolucionar a maneira como as pessoas vivem no planeta Terra. Basta um clique e, pronto! Todos os problemas estarão resolvidos. Chega de corrupção, chega de maldade, chega de chateações. Agora é possível controlar o ser humano.
Durante o longo período de estudos sobre o comportamento das pessoas, eu fiz várias entrevistas, e nelas eu descobri que o principal desejo da maioria era o de que tudo fosse do jeito que elas quisessem. Ora, daí foi bem mais fácil concentrar meus trabalhos em algo que pudesse satisfazer essas pessoas. Vi nos desenhos que criar grandes máquinas, como a do tempo, a rejuvenescedora, sempre funcionavam, e por isso tentei eu construir a minha própria. E qual seria o melhor jeito de satisfazer os anseios de todas as pessoas? Oferecendo a elas a chance de mudar, elas mesmas, o que não agradasse.
O resultado foi essa maravilhosa cabine ultramoderna, com o que há de mais caro na área da personalidade humana. Como funciona? Simples. Por exemplo, se você não agüenta mais que seus pais lhe dêem ordens, lhe proíbam de fazer o que você quer, basta colocá-los dentro da cabine, apertar o botão verde e pronto! Em dois segundos eles saem seus melhores amigos. O chefe não quer dar aquele aumento? Um clique, dois segundos na cabine e o contracheque engorda na hora. Que maravilha! O poder de mudar nas nossas mãos.
Só tem uma coisa que eu não consegui evitar enquanto construía meu invento. A Máquina Transformadora de Personalidades pode ter efeitos colaterais. Sim. Eu descobri que, assim como uma pessoa é capaz de mexer em outra personalidade em segundos, o mesmo pode acontecer contra ela. Meus estudos só me mostraram isso quando viraram resultados. Me espantei, me assustei com algo que não tinha pensado ainda: eu também posso ser vítima. Como eu faço para evitar? Mas, depois de alguns poucos milésimos de segundo, eu relaxei. Afinal de contas, quem disse que eu preciso ser mudado?
Agora eu não temo ser alvo da minha invenção, pois sei que sou um homem completo, perfeito, sem motivos para que alguém não goste de mim. Consegui criar o invento do século, com minha inteligência e galhardia, por isso eu não preciso ser mudado. Imaginem só se alguém tão importante para a humanidade pode se misturar aos fracos, que foram o foco das minhas pesquisas! Ora! Aqueles que não sabem o que é companheirismo, humildade, simplicidade, todos esses sim, necessitam passar pela Máquina Transformadora de Personalidade. Eu não!
Esse é o meu invento, essa é a minha marca para esse mundo tão cheio de futilidades e utopias. Essa é a Máquina Transformadora de Personalidade, o invento do século. Agora é possível controlar o ser humano.


Um comentário:

Gustavo Aguiar disse...

A verdade é que a máquina está feita, e se chama invenção, e é o texto que está logo acima. Mudará a personalidade não com a vontade do outro, e sim com a sua própria consciência. É preciso que mais pessoas sejam afetada pela máquina, é preciso que mais pessoas leiam isto, e mudem, pois eu sou fraco e fútil e existem milhões igual a mim. Parabéns pelo belo texto, cara! Siga assim sempre. Torço por ti.