segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

"Então é Natal..."

Compras, pedidos, presentes, shoppings lotados, consumismo puro, lucros, lucros, lucros. Sim, é Natal! Ou será que você ainda é do tempo em que Natal simbolizava o momento mágico e abençoado do nascimento de Jesus Cristo, o Salvador? Acho difícil, até porque a Coca-Cola já beira os 130 anos e, pra quem (ainda) não sabe, o nosso tão estimado velhinho de barba branca e gorro vermelho é cria da indústria norte-americana. Que as criancinhas não leiam isso. Pra elas é confortante saber que ainda há alguem capaz de fazer o bem nesse mundo. Inocentes. Salve a inocência!
Nessa semana é hora de fazer um balanço do que fizemos nesse ano, pra ver se fomos bons meninos e meninas, se nos comportamos bem, se merecemos ou não um belo presente. Com toda a certeza muita gente não merece. E anda não merecendo há algum tempo. Outros já tem (meio$ pra comprar) presentes de sobra - qualquer referência a Arruda, Sarney e/ou similares não é mera coincidência. Há aqueles que já ganharam seus presentes com alguma antecedência - flamenguistas e corintianos, por exemplo - e os que pedem pra que o Natal do ano que vem seja um pouco melhor - bom, pros torcedores do Coritiba nenhum natal pode ser pior que este. Mas ainda existem aqueles que, em um país olímpico, sede de Copa do Mundo, uma das 10 maiores economias do planeta (em tempos de crise, diga-se de passagem), não pedem nada mais do que segurança pra voltar pra casa, um trânsito decente ou um prato de comida. Eita Brasilzão das diferenças!
Enfim, que esses dias carregados de simbolismo e clichês nos faça, de verdade, pensar se fizemos tudo aquilo necessário pra merecer bons presentes do Noel. E que nos esforcemos pra merecê-los no ano que vem.

Boa ceia - ao som de Simone e Ivan Lins, claro (Natal que é Natal tem que ter Simone, pô).

Nenhum comentário: